Campanha Nacional de Vacinação

 

A Campanha Nacional de Vacinação contra gripe começa no dia 23 de abril e vai até 1º de junho desse ano.  A meta é imunizar 54,4 milhões de pessoas. Para tanto, foram adquiridas cerca de 60 milhões de doses, que serão entregues em etapas aos estados. A vacina desse ano protege contra três tipos de vírus: Influenza A, nas variações H1N1 e H3N2 e Influenza B.

O Dia D, considerado a data mais importante da campanha, está marcado para 12 de maio, ocasião em que ocorre uma mobilização nacional. Nesse dia, os 65 mil postos de vacinação do país estarão em funcionamento.

O objetivo é atuar no período de maior propagação do vírus: na transição entre o outono e o inverno. A gripe, além de causar sintomas comuns, como febre alta, nariz entupido, cansaço e dores no corpo, também está por trás de complicações como pneumonia e infarto.

Alguns grupos são prioritários para tomar a vacina, visto serem eles mais vulneráveis aos efeitos da gripe e sofrerem mais com seus sintomas. São eles:

Crianças de 6 meses a 5 anos

Pessoas com mais de 60 anos

Gestantes

Mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias

Profissionais da saúde

Professores da rede pública e particular

População indígena

Portadores de doenças crônicas, como diabetes, asma e artrite reumatoide

Indivíduos imunossuprimidos, como pacientes com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia

Portadores de trissomias, como as síndromes de Down e de Klinefelter

Pessoas privadas de liberdade

Adolescentes internados em instituições socioeducativas

A contraindicação da vacina é para quem tem alergia severa a ovo. Essas pessoas devem procurar orientação médica antes de tomar a dose.

Além da vacinação, existem outras indicações para evitar a propagação do vírus: lavar as mãos com frequência, usar lenço de papel ao assoar o nariz, cobrir o rosto ao espirrar, evitar compartilhar objetos de uso pessoal e tomar cuidado no contato com pessoas contaminadas.